E agora, como precificar?

Publicado em

como precificar

Como precificar seu produto?

Precificar os produtos e serviços corretamente permite que empresas controlem seus recursos financeiros e façam seu negócio crescer.

A formação do preço de venda equivocada pode resultar em sérios prejuízos, incluindo encerramento das atividades da firma.

A precificação deve considerar fatores como custos, despesas, perdas e margem de lucro no seu cálculo. Além disso, a média de preço praticada pela concorrência precisa ser tida como guia.

Precificações muito acima ou abaixo do mercado podem colocar a empresa em desvantagem competitiva no seu segmento de atuação.

Diferenças entre custos, despesas e perdas

Custos: Correspondem aos gastos com a produção e podem ser fixos ou variáveis, diretos ou indiretos. Todos os subsídios essenciais para a confecção de um produto fazem parte dessa categoria.

Portanto, o que cada empresa classifica como custo é muito específico ao nicho em que atuam. Exemplos de custos podem ser matéria-prima (variável e direto), mão de obra (variável e direto), transporte de matéria-prima (variável e indireto), aluguel da fábrica (fixo e indireto) etc.

Despesas: Também são divididas em fixas e variáveis e dizem respeito a todos os gastos com a comercialização dos produtos.

O dinheiro investido em campanhas de marketing é considerado uma despesa. Outros fatores como fretes, comissões de funcionários e aluguel de loja também fazem parte dessa classificação. Ainda, os impostos e encargos tributários são incluídos nessa categoria de gastos.

Perdas: Além de gastos que podem ser definidos anteriormente à produção e comercialização de produtos, as perdas também devem ser contabilizadas.

Todos os produtos ou itens e condições necessárias para confecção e venda destes que forem descartados fazem parte dessa classificação.

Não considerar as perdas no cálculo de gastos totais pode acarretar em prejuízos futuros nas finanças da empresa.

Margem de lucro

O lucro desejado deve ser condizente com aspectos como demanda dos consumidores, disponibilidade de estoque e média no mercado.

A empresa não precisa manter a mesma margem para produtos e serviços diferentes, podendo estipular valores variados em cada caso.

Para a formação do preço de venda, o lucro objetivado deve ser calculado em porcentagem. Esses percentuais devem incidir sobre os gastos totais com a produção/comercialização da unidade de um produto.

São os lucros obtidos que proporcionarão à empresa o crescimento e expansão de seus negócios. Portanto, é preciso muito cuidado no momento de definir esse percentual sobre cada produto ou serviço.

Nesse caso, a avaliação e pesquisa de mercado é recomendada para evitar valores discrepantes aos praticados pela concorrência.

Técnicas para calcular o preço de venda de produtos e serviços

O método para como precificar pode variar, dependendo de qual aspecto será considerado como definidor do cálculo. As técnicas de precificação podem ter como norte a margem de contribuição, os custos envolvidos ou os lucros desejados.

A pesquisa de preços também pode ser tida como fator principal para precificar produtos e serviços.

O cálculo baseado em margem de contribuição é o tipo mais recomendado para definir o preço praticado por uma empresa. A fórmula dessa técnica de como precificar considera a subtração do valor de venda pelos custos e despesas variáveis.

Margem de Contribuição = Valor de Venda - Custos e Despesas Variáveis

Para definir a margem de contribuição em porcentagem, o resultado da subtração realizada deve ser dividido pelo valor de venda:

Margem de contribuição = (Valor de Vendas - Custos e Despesas Variáveis) / Valor de Venda

Já o cálculo norteado pelos custos envolvidos na produção, chamado de Markup, considera despesas fixas e variáveis e lucro desejado.

Nessa fórmula em específico, são utilizados os valores percentuais de cada um dos fatores avaliados. O cálculo é escrito da seguinte forma:

Markup = 100 / [100 - (Percentual de Despesas Variáveis + Despesas Fixas + Lucro Planejado)]

Quando o lucro desejado é tido como o aspecto que guiará a precificação, o cálculo também é feito com percentuais. Nesse caso, ao custo inicial são somadas as porcentagens de despesas fixas e margem de lucro para calcular o preço do produto/serviço:

100% Preço de Venda = Custo Inicial + Percentual das Despesas Fixas + Percentual de Lucro Desejado

Por fim, o cálculo de precificação também pode ser feito dividindo o valor dos gastos pelo percentual do lucro almejado:

Preço de Venda = Custos + Despesas + Perdas / (100%-Margem de Lucro)

Cuidados necessários para a formação do preço de venda

Não é errado que uma empresa queira fazer do preço de venda o seu diferencial competitivo. Entretanto, é preciso ter muito cuidado para que essa característica não ponha em risco a saúde financeira do negócio.

Preços muito abaixo do mercado podem parecer atrativos para o consumidor em uma análise superficial. No entanto, são capazes de resultar em problemas graves nas contas da empresa, deixando-a sem cobrir gastos e gerar lucro.

Também, podem servir como alerta para os clientes de que os produtos são de baixa qualidade por serem excessivamente baratos.

Em contrapartida, preços elevados demais também afastam os consumidores, que não têm poder aquisitivo suficiente e optam pela concorrência.

Mesmo que produtos mais caros possam ser uma estratégia da empresa para atingir um público específico, é necessário cautela. Se a percepção do cliente sobre a qualidade e valor da mercadoria não for muito diferente em relação à concorrência, o preço alto põe a empresa em desvantagem.

Considerações Finais

Para a precificação adequada de produtos e serviços, diversos fatores precisam ser levados em consideração.

Os gastos da empresa precisam ser contabilizados em sua integridade, a fim de evitar prejuízos. Custos, despesas e perdas devem estar bem definidos, de modo que não sejam confundidos ou ignorados no balanço final.

A margem de lucro também deve ser estipulada com cautela, a partir de características específicas de cada produto ou serviço.

É importante que a empresa não se distancie muito dos valores praticados pela média do mercado para evitar lucros excessivamente baixos e saiba como precificar seus produtos corretamente.

Se o seu negócio é do ramo têxtil e busca organizar os gastos totais de modo seguro e automatizado, o uso de software especializado é a melhor alternativa para saber como precificar seu produto.

Somos uma empresa que oferece soluções para todas as etapas de produção e comercialização de roupas. Com nossos softwares, é possível organizar e antecipar os prazos de faturamento e entrega de produtos, garantir estoque em tempo real e separar e expedir pedidos com precisão.

Ainda, a gestão contábil e financeira da sua empresa é facilitada, sendo permitido executar todas as tarefas pelo próprio software.

Com o controle sobre a produção, estoque e vendas oferecido pelo software é possível definir a precificação de produtos com mais precisão e eficiência. Assim, evitam-se prejuízos e riscos financeiros ao negócio.

Clique aqui e conheça nossos Softwares e Serviços

Posts Relacionados

Confira um pouco mais do nosso blog abaixo.
E agora, como precificar?

como precificar - Melhores dicas

Saiba Mais
Eficiência Logística

Saiba Mais
Limite de Crédito: Como Definir ?

Saiba Mais