Polivalência de máquina: Por que é tão importante?

Publicado em
 
A dificuldade em encontrar bons profissionais da indústria têxtil é uma realidade já há quase uma década no Brasil, especialmente em polos um pouco mais afastados dos grandes centros.
 
Por isso, a polivalência se faz cada vez mais necessária, ou seja, a operação de várias máquinas de costura ao mesmo tempo por um único profissional, e pode ser a diferença entre manter a competitividade do negócio ou sair do mercado.
 
Dificuldades operacionais
 
Dependendo da complexidade da linha de produtos e da demanda, fica muito difícil manter colaboradores mono funcionais na empresa, principalmente em organizações localizadas em cidades com baixa oferta de profissionais capacitados.
 
Se uma costureira que opera uma máquina overloque faltar, por exemplo, um outro colaborador que opera uma galoneira pode não saber assumir o posto, e máquina parada é prejuízo na certa.
 
Definindo a polivalência
 
Com uma equipe polivalente de costureiras, no entanto, não existe capacidade ociosa, muito pelo contrário.
 
O objetivo da polivalência é justamente a operação de duas ou três máquinas ao mesmo tempo no processo produtivo por um único profissional, o que permite redirecionar recursos da contratação de outras pessoas para beneficiar a empresa e os colaboradores qualificados.
 
O problema da mão de obra
 
Apesar de ser uma prática excelente para a lucratividade da indústria têxtil, existe muita dificuldade para estabelecer a polivalência nas empresas do Brasil. Isso ocorre devido às deficiências na qualificação de pessoal, dificuldade motivada por uma rede de treinamento concentrada nos grandes centros e com pouca oferta de vagas.
 
Além disso, existe pouca renovação de mão de obra, o que eleva a idade média dos profissionais da indústria e traz preocupações para o futuro. Por isso, algumas empresas têm realizado a qualificação das costureiras por conta própria, investindo tempo e dinheiro no processo para não perder competitividade.
 
A opção por realizar o treinamento das costureiras in company é uma necessidade, é verdade, mas pode ser a melhor solução para diminuir a defasagem de colaboradores capacitados.
 
A importância da polivalência
 
A indústria têxtil nacional depende da polivalência para se manter relevante e lucrativa. Com o avanço da concorrência estrangeira, especialmente de países da Ásia que utilizam mão de obra muito mais barata do que a brasileira – sem falar na carga tributária menor –, reduzir custos e aumentar a flexibilidade na produção é crucial.
 
 
O rearranjo produtivo das fábricas para a utilização polivalência como padrão é uma questão essencial para toda a indústria. Somente assim será possível incentivar essa prática e criar uma nova geração de profissionais polivalentes.
 
Como chegar lá
 
Para transformar esse ideal em realidade é preciso valorizar as costureiras polivalentes e incentivar que os profissionais em formação e os recém-contratados desempenhem múltiplas funções na produção. Em outras palavras, é preciso pagar melhor pela hora de trabalho dos colaboradores polivalentes, simples assim.
 
Oferecer benefícios e a continuidade do treinamento também possibilita um ganho permanente em eficiência no processo produtivo. Desta forma, cada costureira pode produzir mais quilos de roupa por pessoa, com menor taxa de reprocesso.
 
O gerenciamento desse processo também passa por uma reformulação tecnológica. A adoção de um bom software têxtil, uma rede de sistemas para confecção que aumente a produção é um excelente direcionamento no caminho certo. O sistema têxtil pode auxiliar a gerenciar os colaboradores e a produção multitarefa, diminuindo erros e engasgos na produção para a confecção.
 
Conquistar uma força de trabalho polivalente é um bom começo para aumentar a competitividade. E a Organiza Têxtil pode ajudar a sua empresa a conquistar ainda mais! Temos uma série de softwares e serviços que podem trazer mais eficiência e lucratividade para a sua empresa.Clique aqui e conheça!

Posts Relacionados

Confira um pouco mais do nosso blog abaixo.
Vídeo Aula: Ficha Técnica-Parte III

Saiba Mais
Vídeo Aula: Ficha Técnica - Parte II

Saiba Mais
Vídeo Aula : Ficha Técnica-Parte I

Saiba Mais